fbpx

Devemos tomar anti-inflamatórios?

by | Nov 26, 2018 | Exercício, Tratamentos e recuperação

A toma de anti-inflamatórios é algo muito banal no dia-a-dia. Afinal, quem nunca tomou um brufen por dor de cabeça, por exemplo? Certamente já o fez e a dor aliviou. Resultado, a toma de anti-inflamatórios passou a ser considerada benéfica.

Mas até que ponto esta toma é realmente benéfica? Até que ponto existem consequências da toma deste grupo farmacêutico de medicamentos? E, mais importante, em que situações tomar e como tomar?

Temos a resposta a todas estas dúvidas?

O que são anti-inflamatórios?

Os anti-inflamatórios não esteroides são compostos que permitem bloquear a formação de substâncias que causam problemas de saúde, nomeadamente a dor e a inflamação. Desta forma, ao bloquear as substâncias, ocorre o alívio da dor e da inflamação. No entanto, este composto também perturba o funcionamento de outros sistemas com o seu bloqueio, daí os efeitos secundários. Por exemplo, a sua toma pode provocar perturbações gástricas ou hemorragia gastrointestinal. Caso um doente tenha problemas com úlceras gástricas, por exemplo, os anti-inflamatórios não devem ser tomados. Para alternativas, deve contactar o seu médico. O mesmo se passa com crianças e adolescentes que devem encontrar outra solução.

Em que circunstâncias deve recorrer a estes medicamentos?

Estes medicamentos devem ser tomados nos seguintes casos:

  • Alívio da dor (dor de cabeça, dor de costas, dor de dentes, dor pós-operatório, entre outos);
  • Artrite;
  • Cólicas;
  • Febre;
  • Gripe ou constipação;
  • Quando surgem sintomas de inflamação (visite o seu médico antes da toma);

Estes são apenas alguns dos casos mais comuns. Caso tenha outro problema de saúde que não se encontre na lista, consulte um profissional para confirmar a necessidade de toma de um anti-inflamatório.

Como tomar anti-inflamatórios?

A posologia de toma vai variar de acordo com os medicamentos anti-inflamatórios, mas todos eles têm em comum a possibilidade de provocar problemas a nível gástrico. Desta forma, para os evitar, deve comer antes da toma.

Deve evitar a toma em jejum. A toma de um anti-inflamatório nessas condições pode provocar danos graves, essencialmente no seu estômago.

Deve, ainda, tomar estes medicamentos com alguma cautela, de modo a evitar alguns dos riscos associados à toma exagerada. Alguns dos sintomas que podem surgir são:

  • Alergias;
  • Aumento da tensão arterial;
  • Cardiopatias;
  • Doença hepática;
  • Gastrite;
  • Insuficiência renal;
  • Sangramento digestivo;
  • Úlcera gástrica;

Estes medicamentos podem ser uma possibilidade?

Apesar das consequências inerentes à toma pouco responsável – como a toma em demasia ou em jejum –, este medicamento pode ser uma possibilidade para episódios de dor ou inflamação. No entanto, novamente, com base nas informações referidas anteriormente.

Caso tenha essa possibilidade – por exemplo, se se magoo durante um treino e tiver um profissional disponível –, consulte um médico antes da toma. Questione-o se existe um medicamento mais adequado ao seu problema ou se existem outras técnicas que irão diminuir a inflamação ou dor.

Caso existam outras possibilidades, evite a toma destes medicamentos.

Finalmente, caso seja este o grupo farmacêutico que vai participar do seu tratamento, pode encontrar versões genéricas que são mais baratas.

Ainda ficaram dúvidas sobre a toma de anti-inflamatórios? Questione-nos e nós daremos a resposta neste mesmo artigo.