fbpx

Será que deve aderir aos alongamentos assistidos?

by | Nov 27, 2018 | Exercício, Treino e Fitness

Em alguns casos será necessário o apoio de um especialista durante o momento de alongamento. Esse apoio irá permitir movimentos mais fluídos e que ofereçam melhores resultados.

Mas em que situações deve recorrer aos alongamentos assistidos? Existe, realmente, benefícios para esta prática, mesmo que não tenha um problema de saúde que a implique?

Descubra um pouco mais sobre esta forma de alongamento muscular e decida se é uma boa opção para si.

Em que consistem os alongamentos assistidos e quais os benefícios?

Os alongamentos assistidos são os alongamentos que têm a participação do personal trainer. Este profissional irá usar técnicas específicas para que os movimentos sejam mais fluídos e para que exista uma otimização desses mesmos alongamentos.

Ou seja, de forma resumida, os alongamentos irão adaptar-se ao seu corpo e não o contrário, maximizando os resultados no pós-treino. Também irá conseguir mais relaxamento, pois o profissional terá conhecimento sobre quais as posições que irão ajudar a relaxar os músculos.

Além do relaxamento, o personal trainer irá entender a fluidez dos seus movimentos – ou a falta da mesma – e como os mesmos podem ser otimizados no momento de exercício físico. Isso irá promover um maior rendimento no decorrer dos treinos.

Resumindo, os alongamentos assistidos beneficiam o praticante da seguinte forma:

  • Aumentam a fluidez dos movimentos;
  • Diminuem o aparecimento de lesões;
  • Existe maior rendimento no decorrer dos treinos;
  • Otimizam os alongamentos para potencializar resultados;
  • Relaxam os músculos de forma mais intensa devido às posições direcionadas;

Será que precisa aderir a esta nova prática?

Nos seus treinos, certamente, faz alongamentos aos músculos, mas são alongamentos pouco direcionados e que nem sempre são os mais adequados. Por exemplo, quando se magoa, certamente, sente que os alongamentos não são adequados de todo.

O personal trainer, por outro lado, não vai generalizar os movimentos. Existe uma base de alongamentos, mas estes serão baseados nas suas capacidades, como referido anteriormente. Dessa forma, caso tenha alguma lesão, por exemplo, esta pode ser uma excelente opção.

Outro exemplo em que este profissional pode ser necessário é quando alonga e não sente o incómodo típico desse movimento. Nesses casos, os alongamentos não estão a surtir efeito em si e o profissional pode entender o que falta para que existam benefícios musculares.

Em alguns casos não é possível fazer o alongamento devido a uma questão de flexibilidade ou de amplitude, sendo que essas podem ser alcançadas com o apoio profissional. A assistência de um profissional irá ajudá-lo a encontrar o ponto de amplitude máxima permitida pelo seu corpo, evitando lesões de diferentes gravidades.

Portanto, resumindo, o personal trainer pode ser uma excelente opção para quem tem lesões ou para quem não está habituado a fazer alongamentos. Nessas situações, o profissional conseguirá atingir os objetivos do exercício e irá educá-lo para que aprenda a fazer os movimentos sozinho e sem apoio, benéfico para o seu futuro.

Com o apoio de um personal trainer ou de alguém qualificado, conseguirá melhorar a amplitude e flexibilidade dos seus movimentos, assim como a recuperação pós-treino.