fbpx

Como começar a correr: 3 mitos em que não deve acreditar

by | Out 31, 2018 | Exercício, Treino e Fitness

Os mitos para corredores são tão comuns que já ganharam destaque em alguns dos jornais portugueses mais conhecidos, como é o caso do Público. Estes mitos surgem quando os corredores ainda estão a descobrir como começar a correr e podem ser desmotivantes.

A realidade é que muitas das informações encontradas em websites são falsas e não devem influenciar a sua decisão de começar a correr.

Conheça quais os principais mitos contados aos iniciantes e evite desmotivar antes de se iniciar na atividade desportiva.

3 mitos em que não deve acreditar

Estes exercícios devem ser praticados, no mínimo, 5 vezes por semanas, podendo ser realizadas diversas séries, de acordo com a sua capacidade física atual.

Uma boa estratégia é fazê-los de manhã, antes de sair de casa, e à noite, antes de ir dormir. Desta forma, além de aumentar o relaxamento, fará uma prática de duas vezes por dia, melhorando os resultados obtidos.

1. A corrida irá envelhecê-lo

A ideia de que os corredores envelhecem com maior facilidade está impregnada nas pessoas, devido à visão que as mesmas têm de atletas de alta competição. No entanto não é a corrida que acelera o envelhecimento.

O que acontece é que a maioria dos atletas têm uma diminuta gordura corporal, o que os faz parecer mais velhos. Além disso, muitos treinam no exterior, estando expostos ao sol diariamente, e alguns atletas também não têm uma alimentação saudável e rica nos nutrientes necessários.

Todos os fatores acima são responsáveis pela falsa ideia de envelhecimento.

2. Treinar em jejum favorece o emagrecimento

Muitos são os corredores que têm como principal objetivo a perda de peso. Para estes, um dos principais mitos é que treinar em jejum favorece o emagrecimento, uma ideia totalmente errada mas que parece certa na cabeça da maioria das pessoas. A verdade é que correr com níveis de glicose diminutos leva ao uso das reservas de glicogénio, levando a um cansaço extremo e à possibilidade de lesões graves. O corpo também não reagirá bem no pós-treino e, muito provavelmente, terá um apetite acrescido.

3. Correr com dor é algo normal

Alguma vez sentiu dor ao correr? Em caso afirmativo, e caso volte a acontecer, pare. Sim, eventualmente sentirá dor no final do treino, algo que se deve à produção de ácido láctico, mas correr com dor não é algo que seja comum ou, sequer, aceitável.

Quando a dor começar pare, relaxe um pouco e volte a tentar. Caso a dor volte ou caso a dor inicial seja muito intensa, pare imediatamente. Se persistir, contacte um profissional na área.

Agora que conhece todos os exercícios, crie uma rotina diária e coloque-os em prática. Faça também uma alimentação que seja propícia à queima de gordura e ao aumento da massa muscular. Dessa forma, garantidamente, irá alcançar os resultados desejados.

Como começar a correr caso nunca o tenha feito?

  • Comece por testar os seus limites, anotando-os no caderno de registos;
  • Mantenha uma dieta que se adeque aos resultados que pretende alcançar;
  • Faça uma refeição adequada ao pré-treino, de modo a maximizar os resultados;
  • Comece por um aquecimento que pode ser realizado a andar – para iniciantes – ou a correr – caso esteja em outra fase de treino;
  • Finalmente pode correr, de acordo com os limites anotados no caderno. Lembre-se que, com o avançar dos treinos, terá que se desafiar;
  • No final, faça alongamentos e previna possíveis lesões;

Repita este treino numa média de 3 vezes por semana.

Finalmente mantenha uma dieta rica em proteínas e outros nutrientes, de modo a promover o aumento da massa muscular e a recuperação rápida e saudável do seu corpo. Deste modo conseguirá atingir os seus objetivos e, mais importante, mantê-los.